Boxer

O Boxer (anteriormente chamado de Deutscher Boxer) é um produto de séculos de reprodução seletiva.

O Boxer de hoje foi em grande parte moldado por alemães durante o final do século XIX e início do século XX sendo provavelmente um parente distante do Bulldog Inglês.

Eles são particularmente reconhecíveis pelo seu focinho largo e rombudo e pela cabeça de face plana, ambos exclusivos da raça.

O primeiro Boxer foi registrado no American Kennel Club em 1904 e, desde então, sua popularidade disparou.

É valorizado tanto como guardiã quanto como companheira da família, sendo ousado, exuberante, carinhoso, autoconfiante e totalmente leal.

Cachorros desta raça são usados ​​no trabalho militar e policial e foram um dos pioneiros no que diz respeito a cães-guia para cegos.

Tudo Sobre o Boxer

História

O Boxer é uma raça já com algum tempo, que veio do cruzamento de essencialmente duas raças que hoje em dia já não existem: o grande Danzinger Bullenbeisser e o pequeno Brabenter Bullenbeisser.

E assim o Boxer foi gerado, com o objetivo de ser um cão de caça com certas caraterísticas que lhe são reconhecíveis, principalmente no rosto, para poder guardar a caça de grande porte como javalis, veados ou pequenos ursos até o caçador se aproximar.

Mais tarde estes cães também começaram a ser usados nas lutas contra os touros, um desporto que havia naquela época (o cão mais usado para esta atividade era o Boxer), até que esta atividade foi banida e este tipo de cães começou a mudar a sua finalidade para muitos outros ramos.

Passaram a ser cães de guarda, animais de estimação e até cães de exposição, o que acabou por torna-lo a raça de cão mais popular da América do Norte por volta de 1940.

Boxer temperamento

Temperamento

O Boxer é uma raça bastante dócil e agradável. Muito ativo e brincalhão, que adora correr, saltar e todas essas coisas sendo também bastante protetor da sua família. Normalmente não tem grandes problemas com outros cães.

Como já foi dito, muitos deles são usados pela policia e segurança especialmente pelo seu porte e pela sua cara ameaçadora (enganando quem não conhece esta raça sendo que eles são bastante dóceis).

São ótimos cães de guarda, estando sempre alerta e prontos para soar o alarme de que estranhos se estão aproximando.

A sua aparência ameaçadora e musculosa irá dissuadir qualquer um cuja intenção seja maliciosa de faer alguma coisa.

Boxers dão se bem com outros animais de estimação, incluindo gatos e fazem uma adição amorosa e leal a qualquer família ativa.

Devo ter um Boxer?

É recomendado que para você tenha um Boxer não viva num apartamento pequeno mas sim numa casa grande e com um quintal onde ele possa correr e gastar a sua energia.

É um cão com uma boa capacidade atlética e por isso se ele não gastar essa energia, pode acabar por destruir as coisas em sua casa ou em outro lado.

Eles não são particularmente adequados para viver em climas com temperaturas extremas, por isso se viver num destes lugares não é recomendado que tenha um.

Boxer adestramento

Adestramento

Também convém que sejam treinados desde filhotes para serem obedientes e saberem que tem um líder ao lado deles.

Como é um cão bastante inteligente, ele é fácil de ser treinado, especialmente aqueles pequenos truques que fazem você e os seus filhos darem umas risadas.

No entanto tenha a noção que o adestramento deve ser consistente e deve mostrar liderança com confiança. Eles tiram proveito de qualquer um que dê a eles um pouquinho de margem de manobra.

Reforço positivo e dar guloseimas são o melhor método para treinar esta raça. Gritar com ele deve ser evitado.

Veja mais cães de grande porte:

boxer filhotes

Saúde e Cuidados a Ter

A vida média do Boxer é de 11 a 14 anos.

Este é um cão que não exige grandes cuidados, apenas que você escove o seu pelo uma vez por semana se possível. Só precisam tomar banho quando necessário, o que geralmente significa uma vez a cada três ou quatro meses

Alguns dos problemas de saúde mais comuns em cachorros desta raça são:

  • Alergias;
  • Inchaço;
  • Cardiomiopatia;
  • Pododermatite;
  • Displasia folicular canina;
  • Síndrome braquicefálica;
  • Infecções de ouvido;
  • Epilepsia;
  • Displasia da anca;
  • Hipotiroidismo;
  • Insulinoma;
  • Luxação congênita do cotovelo;
  • Melanoma;
  • Entrópio;
  • Ulceração da córnea;

Sugere-se que os boxeadores obtenham seus dentes escovados semanalmente para manter longe o tártaro, a gengiva e o mau hálito.

A limpeza semanal da orelha com um limpador veterinário pode prevenir infecções de ouvido, sendo algo recomendável de ser feita ocasionalmente.

E então, já ficou a saber mais sobre o Boxer, o seu temperamento, história, saúde, cuidados a ter, etc…?

Deixe em baixo nos comentários qualquer dúvida ou sugestão com que tenha ficado após a leitura do artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *